domingo, 14 de julho de 2013

Anjo de luz. Quem és tu? 
Vai e vem, vem e vai.  Iluminando minhas noites de melancolia.
Fique aqui. Aninhando-se em meus sentimentos e em minha vida.
Mexendo em minha mente.
Ou, tu és um impostor? Fazendo-me imergir em fantasias.
A aparência engana. O teu silêncio é quase morte. 
Ou, tu vives apenas em meus sonhos... E eu, tola que sou, me prendo a você e acabo desenganada e sozinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

desculpe, querida

desculpe, querida se minhas palavras são incontidas se meu toque te abomina se o meu sorriso e o meu corpo não são o suficient...