sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

#Aizome


Aizome - Mamiko Moto - Encerramento Jigoku Shoujo Futakomori

Por toda eternidade, eu vi sonhos vazios, sem nunca reclamar...

A luz da lua ilumina meu coração,
E um céu sem por-do-sol me guia

A canção dos meus pecados está sepultada no meu coração

Estico minha mão pelo rio infinito, ela parece tão comprida...
As palavras cheias de pensamentos morreram coloridas de anil...

Meu frágil coração passa pelas pessoas,
Sem um lugar para voltar, carregado pela brisa

Minha marcha rumo à escuridão numa estrada vermelha...

Se eu estou à deriva por uma vez, jamais irei voltar novamente
Meu destino já se perdeu comigo na dor tingido de anil...

Quantas noites eu irei acumular
Até essa dor de tinta azul ir embora?

Estico minha mão pelo rio infinito, ela parece tão comprida...
O perfume das flores perdura, são coisas que iram embora algum dia

Tingido de anil...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

desculpe, querida

desculpe, querida se minhas palavras são incontidas se meu toque te abomina se o meu sorriso e o meu corpo não são o suficient...