sábado, 1 de fevereiro de 2014

#Feliko! Queridinhos ♥


Ontem à noite, final da novela Amor à vida, aconteceu o "TÃO" esperado "Beijo Gay" entre Félix e Niko, interpretados pelos lindos Mateus Solano e Thiago Fragoso, respectivamente. Par esse, que, praticamente, OFUSCOU o casal principal (sem sal nem açúcar ) Paloma e Bruno, interpretados por Paola Oliveira(xD) e Malvino Salvador.



Eu, como uma boa fujoshi, já shippava — arduamente — o casal há algum tempo e claro, torcia por um beijo. Que fosse pelo menos um selinho, não quis criar muitas expectativas, a emissora Rede Globo nunca passaria uns beijaços como esses aqui , transmitidos em uma novela argentina chamada "Botineras", também do horário nobre. Eu NUNCA, nunca mesmo acompanho novelas da Globo, são rasas e superficiais, mas, esses dois me chamaram atenção.
Sim, para mim foi apenas um beijo. Simples, bonito e super fofo entre dois homens. Na novela acontecia coisas muito mais pesadas e não geraram tanto alvoroço. Sei, sei, foi uma coisa "inédita" nessa emissora, mas, o que tanto assusta? Félix era vilão, fez várias coisas erradas por ser rejeitado pelo pai, mas conquistou o público pelo carisma e pela SUPER atuação do Mateus Solano. Niko fora traído pela sua melhor "amiga" e seu parceiro, e começou a se 'aproximar' do Félix que se redimia dos seus pecados. A relação deles foi mostrada de maneira bem natural, duas pessoas que se gostavam, com carícias, ciúmes, olhares e, no final, só no finalzinho um beijinho, pois, como minha irmã disse: "Afinal, quem ama, beija!"; e até constituíram família, com dois filhos, um adotado e o outro do Niko. Mostrou que uma relação homossexual é como qualquer outra "normal", com paixão, desentendimentos, BEIJOS.
Muitos reclamaram, diversas pessoas torceram, foi um grande acerto da Globo passar esse beijo e desenvolver o relacionamento dos dois. Pode vir a trazer a reflexão, uma maior aceitação — mesmo que seja apenas uma novela — mas é cedo para dizer isso. Eu espero, espero mesmo que tenha plantado uma sementinha de consciência na ignorância e no preconceito dessa sociedade doente que vivemos hoje.
Foi difícil para mim engolir algumas pessoas aqui em casa dizendo que não era "normal". Não quis discutir, eram 3 contra 1, mas fiquei bastante triste com aquilo, mas tudo o que eu posso fazer é respeitar, né?
O respeito deve vir de ambos os lados, assim que os civilizados vivem.


Então, finalizo com essa cena linda, que, apesar de não ter sido o beijo que eu queria, foi linda ♥




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...