terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

#Um pouco mais de vida



_____________________

A visão límpia das altas florestas do sul
Deixam meu coração mais calmo
Aqueles pássaros... Suas asas me dão inveja.
Aqui, bem na ponta de uma torre colossal
Na sacada de um aposento dourado de um rei,
Sinto que é pequeno demais para meus desejos
Preso em um mundo pequeno, solitário.
Fortuna, nobrezas, status, castelos
Não podem me dar nada do que eu quero
Até mesmo as crianças, lá embaixo nas ruas de pedra
Correndo, brincando, imaginando suas fantasias
Têm bem mais do que eu,
Aqui em cima, sentado em um trono.
Quem sabe um dia, a brisa do outono
Traga-me bons ventos, balancem meu castelo
E possam me levar a lugares mais distintos e bonitos
Onde eu possa viver como as crianças da rua de baixo
Livre, vivendo todos os meus sonhos aprisionados.
_____________________

Não sou uma rainha nem nada do tipo... Mas, estou meio que assim esses dias, aprisionada. Não queria deixar meus sentimentos e sonhos aprisionados... Quer dizer, nem sei quais são os meus sonhos, mas sentimentos... Queria manifestá-los às pessoas na real e nem só em poemas.  Só que... Eu  sou meio covarde, sabe. Estou insatisfeita, sim. Acho que nunca estaria contemplada. Quase ninguém é assim.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imagem

Há uma imagem de mim Há uma imagem de ti Há um sentimento de nós O encontro, onde está o confluir? Um pedaço aqui O...