segunda-feira, 17 de março de 2014

# De profundis - Oscar Wilde


"A Sociedade, tal como a constituímos, não terá mais lugar para mim, nem me oferecerá nenhum. Mas a natureza, cujas doces chuvas caem tanto sobre os injustos como sobre os justos, terá nas rochas algum esconderijo onde me possa ocultar, e me oferecerá vales secretos cujos silêncio poderei chorar sem que me perturbem. Ela fará resplender as estrelas na escuridão para que eu não cambaleie nas trevas; fará soprar o vento sobre o rasto de meus passos, para que ninguém me persiga à morte; lavar-me-á com suas abundantes águas,e curar-me-á com suas ervas amargas."    - De profundis ~ Oscar Wilde.
Trecho de uma carta do Wilde, para seu amante Alfred Douglas :O

Nenhum comentário:

Postar um comentário

estranho vermelho

há um toque de intenso vermelho que consome a minha pele o vermelho das tuas unhas a cor rubra que pinta os teus lábios...