sábado, 8 de março de 2014

#Minha coroa


Eu estive aqui, calado
De olhos vendados, procurando seus beijos
Óh, divino dos céus, sou o seu indigno
O mortal, que vaga pelos sonhos
Aquele que merece o Seu castigo
Seu desprezo, Sua vingança
Não me importo em viver dos enganos
Sua cor é dourada, brilho real
A minha perece, descascada do cinza
Você está tão perto — Está tão longe
Vive em meu peito, esconde-se no infinito
Minhas mãos nunca lhe alcançaram
Agarrado àquelas correntes 
Que você mesmo me amarrou
Enquanto eu clamava seu nome


Eu quase nunca lembro dos meus sonhos... 
Agora, quando lembrar, vou fazer poemas inspirados neles! ♥
O título veio de "The Misery" de Sonata Arctica.. Já falei muito sobre ela aqui.. Como foi difícil de interpretar essa música... A "coroa" algo mais elevado, acima da sua visão :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chamam meu nome?

Entendo aquele olhar Chamam meu nome lá fora? Entendo aquele toque Chamam meu nome lá fora? Não há futuro para mim aqui dentro Não...