quarta-feira, 16 de abril de 2014

#Indefesos



Vejo os rastros de sangue
Rosas vermelhas, atiradas pelas janelas
O choro da criança, agarrada ao seio
Tiros disparados, os inocentes enjaulados
É o silêncio das ruas, trouxe o mundo das sombras
Os monstros uivam em suas tocas
E saem ao fim do dia
A cidade mergulha em medo
Somos reféns, sem direto à defesa
Esperando os céus para nos proteger.
Pobres coitados, parados
Vivenciando o medo,
Sem o poder de crer,
Que há um mundo melhor lá fora.

_______

Horrorizada aqui! A PM da Bahia parou e minha cidade morre um a cada hr :O
Pode nem por os pés fora de casa... Minha escola parou... E agora com a Semana Santa, Feriados e Micareta vou ficar alguns dias sem aula D:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...