terça-feira, 17 de junho de 2014

- "Combate..."



Somos guerreiros que a vida entregou às traças. Juntos, temos nossas espadas em punho, mas os ventos são fortes demais e, vigas de pedra, impedem-nos de traçar o nosso mais desejado destino.
Estamos sozinhos, em meio à chuva, à selva, a todos os rostos virados. À todas as portas batidas, sem ao menos receberem nossas desculpas por sermos, simplesmente, nós mesmos.
Somos iguais; Somos todos,
Mas, em nossos rostos estão as marcas das batalhas travadas. Vermelho, escarlate; Derramados sobre a pele. Cortes, sangue. Tudo sempre foi tão duro, não olhamos para os céus, pois até Eles nos abandonaram.
Roubaram-nos a glória.
Tiraram-nos lágrimas
Fincaram-nos adagas.
A beleza dos nossos dias se foi. A antiga alegria das nossas palavras desapareceu.
Fugimos,
Corremos,
Fomos até a pior das fendas.

Porém, aprendemos que, até mesmo nós, os "delinquentes", somos capazes.
Podem ser fortes
Podem ser dignos.
Podem ser mais humanos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Just another day...

Oh, eu aceitaria umas duas ou três Ou outras maneiras de viver Mas hoje eu não vou ser tão dura comigo mesma Eu vou caminhar so...