quinta-feira, 7 de agosto de 2014

- "Todo o meu querer..."












- Quero encontrar-te em um botequim
e esquecer o correr das horas
sentido o doce cheiro de café,
* combinando com a acidez da tua voz * 
- quero definir-te em meu corpo
sinuoso corpo; em uma tarde fria
* esquentando-se no calor nosso *
aquilo que somente nós dois poderíamos decifrar.
- quero perder minha sensatez e,
depositar toda a minha razão
* em uma caixinha escura * 
e escondê-la debaixo dos nossos lençóis. 
- quero experimentar-te só meu
* ter-te só meu
será que posso resistir? 
Meu bem, espero-te aqui
- com meu amor imensurável,
como um louco entusiasta
* que sonha realizar
todo o seu querer.


- Queria saber de onde tiro tantas ideias sobre amor. Amanhã acabam as provas! ô/




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...