- Desapego com a sorte



Acredito que jamais tive sorte
Afinal, quem precisa de sorte?
Não ando por linhas de correntes finas
Onde o destino é agarrado às venturas
Sorte jamais deveria ser ponderada
Sustentar-se do acaso - é a sina das almas quebradiças
Sina daqueles que nunca tentaram
Correram, gritaram e escalaram 
Por toda a vida.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mais do que paixão - Albafica de peixes ♥

- Mais do que paixão: Personagens masculinos com cabelos longos! *-*