terça-feira, 18 de novembro de 2014

- 2015, Ano das minhas Incertezas...


  Final de Ano, cansaço psicológico chegando e vestibulares na porta.... O que será de mim ano que vem? Sabe, todo ano eu sabia qual rotina eu teria. Escola, casa, estudo, trabalhos, colegas irritantes, alguns amigos para me divertir na escola... Mas, tudo está acabando... E, 2015, para mim, é um ano cheio de incertezas. Não tenho muita fé que passarei no vestibular agora, já que não me preparei o suficiente este ano. Foram tantos trabalhos, unidades apertadas, testes e atividades emperradas umas nas outras (consequência da greve de professores de 2012 - ainda!- ) que tempo para descansar a mente pra mim era sempre uma glória. Percebi que preciso ter mais pique, por que na universidade ou no trabalho será assim constantemente. 
  Já estou passada em todas matérias, graças a todo meu esforço esse ano, mas às vezes paro e penso: E se eu não conseguir um emprego? Será que conseguirei fazer um cursinho? E o vestibular, se eu tentar, tentar e nunca chegar lá?. Meu pessimismo ajuda ainda mais nas dúvidas comuns de adolescente e me deixam ainda mais confusa, e meio que... Assustada. Parece que às vezes não tenho muita fé em mim mesma, pois tenho medo de muitas coisas. Não saber reagir a obstáculos, ver outros colegas se realizando e ser deixada para trás, não saber lidar com as pessoas que passarão pelo meu caminho e por aí vai... 
  Esses dias fiz um trabalho chamado "Projeto de Vida", para a matéria de Sociologia. Senti muita dificuldade de escrever sobre mim no trabalho, mas com algum esforço conseguir escrever algumas palavras... Botei meus desejos, metas, objetivos.. Tudo muito bonitinho, não sei se bem elaborado, mas... Será que eu realmente conseguirei realizar tudo isso? Será que eu saberei andar com minhas próprias pernas? Acho que é esse o ponto central. Não adianta ler tantas mensagens no facebook de luta, superação e bravura. Quase nada me cativa. Às vezes pareço tão vazia, que me sinto cada vez menor... Diminuindo, diminuindo... Até que, Putz...
  Ano que vem vou completar 18 anos, sempre ouvi de minha família que sempre fui uma menina muito madura, até acreditei nisso, mas, hoje não penso mais tanto assim. Tenho que libertar de certas "correntes" antes de amadurecer. Preciso encontrar os primeiros passos, traçar os meus VERDADEIROS objetivos com mais cautela...E, claro, tentar um ser um pouco mais otimista. Será difícil, mas... Pode ser que eu consiga. Na verdade, isso já deveria estar planejado... 



Nota: Até agora não estou entendendo a capa do post (putz, mas não foi você que escolheu?), acho que é por que eu estou tentando shippar cada vez mais MakoHaru e, realmente, está dando certo. Nunca mais falei de Yaoi aqui... Vou tentar arrumar algum post, só para não perder o costume.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Linguagem do corpo

Os olhos voltados pra cima A boca seca Os lábios trêmulos  Os dedos que se fecham Meu corpo denuncia O que a palavra não r...