sábado, 20 de dezembro de 2014

- Paradoxo?



A beleza dos astros me parece tão distante
A milhas de distância
Refletindo a luz do passado.
Nesses estranhos momentos,
Percebo que a vida,
Parece apenas mais um ponto
Negro, corroendo
Nas dimensões desse uni-verso.
Que nada parece tão longínquo
Tão pequeno, e tão louco
Nesse uni-verso de sagas e galáxias
Que nossos olhos - fracos
Jamais poderão contemplar no todo.
Tudo-Nada, somos dimensões de pequeno
Mas, nele também somos muito grandes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...