sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

- Debaixo dos teus lençóis...



Debaixo dos teus lençóis
Eu me deitei
Naqueles tecidos cor de violeta
Abriguei meu frágil ego
Que teimava em fugir.
Tu se abrigou comigo
E, entendeu as minhas dores
Debaixo daqueles lençóis
Eu me aninhei assim,
Curando-me em teus braços
Deixando o grande ego
Desintegrar-se no teu calor
Enrolei-me naqueles fios
Em mil orações por você
Que de instantes e instantes
Chora e se sacrifica por mim.
Não se desespere; meu menino
Tuas doces lágrimas despejam-se
E em meu corpo, encrostam-se
Formam minhas próprias couraças
Onde eu te abrigarei 
Com todo o calor
Que eu puder te entregar.


Primeiro Post de 2015!! Ano ímpar, simplesmente não curto muito D: Já comecei o ano um pouco mal-humorada, mas é tudo por causa da movimentação e barulho em casa... Pessoas como eu não curtem muito isso, e, não consigo ficar bem... E, o pior, não posso reclamar, pois estarei errada D: Próximo post, farei umas reflexões sobre o novo ano, claro, para a minha vida... E lá vamos nós!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imagem

Há uma imagem de mim Há uma imagem de ti Há um sentimento de nós O encontro, onde está o confluir? Um pedaço aqui O...