domingo, 4 de janeiro de 2015

- Quer dizer que o mundo é dos extrovertidos?


Quer dizer que o mundo pertence somente aos Extrovertidos e Alegres?

Ah! Diabos! ~ ~ Desculpem-me a expressão, mas algo que me irrita ao extremo é aquela ideia, a qual a grande maioria tem de que TODOS - veja, TODOS - precisam ser alegres, sorridentes e cheios de energia! Não necessariamente eu preciso estar sempre com um sorriso estampado no rosto, ser mais "alegre", simplesmente não consigo ser assim. Não sou obrigada a fingir que meu mundo é feito de arco-íris e mel ( não que todos extrovertidos sejam assim, superficiais, mas se exigem que eu seja "mais alegre", será muito superficial.). Não é do meu feitio fingir ser o que eu não sou... Put'z! Se é para alguém gostar de mim, gostará do meu eu verdadeiro.

Sim, não sou uma pessoa muito sociável, realmente sou quieta, mas se eu me sinto bem assim, QUAL É O PROBLEMA? Meu mundo não é sempre feliz, minha personalidade não é assim! Não preciso ser/agir dessa forma para a minha felicidade, mas muitos não entendem que estar sozinho, gostar de momentos solitários, não ser muito sociável, são um defeitos mortais! Não vou negar, eu também já pensei dessa forma, achava que eu estava errada e tentei mudar, mas depois eu entendi. Eu me compreendi. Essa é minha personalidade, já está consolidada, não há como transformar!

 "Ah, mas você tem que ser mais alegre, você é muito emburrada" Não sabe como isso me enche de raiva. As pessoas sempre querem que você se adeque às coisas que ELAS acham essenciais, esquecem-se que minha individualidade, minhas vontades e desejos existem e devem ser respeitados. Será que é tão difícil entender isso? Será que é tão difícil respeitar a personalidade dos outros? Não posso ser o que 'querem que eu seja', é um desrespeito com meu eu, minha própria vida. Sinto-me muito bem em ter me compreendido e ver que essa fase de me "adequar aos outros" passou.
~ momentos desabafos ~


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imagem

Há uma imagem de mim Há uma imagem de ti Há um sentimento de nós O encontro, onde está o confluir? Um pedaço aqui O...