segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

- Segredo



finalmente, chega a hora.
todos os portões se abrem
os corvos se esquivam,
em direção aos cinzentos céus
são mensageiros em mantos negros
anunciam meu dramático desfecho
desmantelando todos os cacos
em vidro -  de uma vida
moldada em dores
instituída em lagrimas
modelada - remodelada em favor
do Medo.
agora, os mantos negros
conduzem-me ao clímax.
estranho - desconhecido
o frio se aproxima:
- fechem meus olhos,
o segredo, o mistério
está prestes a me ser revelado.

Já disse que adoro corvos? :D




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Just another day...

Oh, eu aceitaria umas duas ou três Ou outras maneiras de viver Mas hoje eu não vou ser tão dura comigo mesma Eu vou caminhar so...