sábado, 28 de fevereiro de 2015

- Confessions

 
Olá, olá! Hoje vim fazer algumas confissões ~ bom, na verdade, algumas coisa que ouso a prever, e acredito ser a mais pura verdade do meu futuro ~ Mãe Dináh!
Enfim, dia 09/03 começa a minha universidade. Relatei aqui o quanto estou feliz em ir para lá.. Tão nova e já começando meu caminho acadêmico superior. Porém, apesar de toda felicidade estou com muitos anseios e, também, medos!
- S-Sim, medos. 
Certas horas me pego pensando se lá já é o meu lugar, se vou me adaptar, como vou enfrentar tudo... Sou nova, não me considero tão madura ainda, mas o destino e minha situação atual dizem que eu devo estar lá. Na verdade, quase todo jovem quer entrar na universidade cedo, mas, alguém como eu, sempre fica 'encucando' o pior, mas tenho que tentar fazer tudo para que tudo dê certo! ~vou tentar, pelo menos. ~
Sinceramente, daqui para frente não sei como vai ser minha produção de poemas, dos meus projetos, enfim... Minha escrita, em geral. Já avisam que universidade não é brincadeira, não pegam leve, vou viver doida cheia de textos para ler, seminários, provas, bom... Será uma rotina bem estressante. Sei que vou sentir falta de tudo isso que tenho aqui, mas, de certa forma, eu vou ter que me desapegar... Não sei como serão meus momentos de tensão ( que é quando produzo mais poemas e escrevo projetos ), não posso prever isso ainda. Animes, blog, projetos, poemas, mangás, livros... Eu, sinceramente, não queria me 'desapegar', mas... Vai ter que ser assim. Tudo isso aqui é meu refúgio, minha salvação nos tempos difíceis.... Mas, vamo que vamo! O amadurecimento, a vida adulta me espera, e, eu não posso segurar.

Hoje, depois de um momento de loucura, eu resolvi fazer outro blog. Mas, para quê, já que não vou ter mais taaanto tempo para postar? R: Bom, esse meu outro blog, chamado, goldenmoon diary's, vai servir para postagem de meus projetos. Estou melhorando eles e, provavelmente, irei postá-los pouco a pouco, parte por parte, consertando erros e adicionando detalhes. Meus projetos, basicamente, são livros. Sim, tenho 1 livro completo (bruto) e outro em construção. O primeiro, comecei quando tinha 15 anos e a escrita está péssima, admito. Comecei no finalzinho de 2012 e terminei no final do ano passado. Dá para perceber a diferença entre o início e o fim (apesar de eu ter mexido e remexido em tudo). É uma história muito amada por mim, sou completamente apaixonada pelos personagens, criei até continuações (em minha mente, claro kkk), mas muito desarrumada. Porém, vou postá-la assim mesmo, não vai me custar absolutamente nada. O outro, está melhorzinho em questão de escrita, estou no clímax da história, mas vou ter que dar uma pausa muito grande agora em decorrência do início da universidade, vou fazer de tudo para terminar, mas será dificílimo. Enfim, desabafei muito aqui.... Tá na hora de parar! haha

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Mundo Grande - Carlos Drummond de Andrade



"Não, meu coração não é maior que o mundo.
É muito menor.
Nele não cabem nem as minhas dores.
Por isso gosto tanto de me contar.
Por isso me dispo,
Por isso me grito,
por isso frequento os jornais, me exponho cruamente nas livrarias:
preciso de todos.

Sim, meu coração é muito pequeno.
Só agora vejo que nele não cabem os homens.
Os homens estão cá fora, estão na rua.
A rua é enorme. Maior, muito maior do que eu esperava.
Mas também a rua não cabe todos os homens.
A rua é menor que o mundo.
O mundo é grande.

Tu sabes como é grande o mundo.
Conheces os navios que levam petróleo e livros, carne e algodão.
Viste as diferentes cores dos homens,
as diferentes dores dos homens,
sabes como é difícil sofrer tudo isso, amontoar tudo isso
num só peito de homem… sem que ele estale.

Fecha os olhos e esquece.
Escuta a água nos vidros,
tão calma, não anuncia nada.
Entretanto escorre nas mãos,
tão calma! Vai inundando tudo…
Renascerão as cidades submersas?
Os homens submersos – voltarão?

Meu coração não sabe.
Estúpido, ridículo e frágil é meu coração.
Só agora descubro
como é triste ignorar certas coisas.
(Na solidão de indivíduo
desaprendi a linguagem
com que homens se comunicam.)

Outrora escutei os anjos,
as sonatas, os poemas, as confissões patéticas.
Nunca escutei voz de gente.
Em verdade sou muito pobre.

Outrora viajei
países imaginários, fáceis de habitar,
ilhas sem problemas, não obstante exaustivas e convocando ao suicídio.

Meus amigos foram às ilhas.
Ilhas perdem o homem.
Entretanto alguns se salvaram e
trouxeram a notícia
de que o mundo, o grande mundo está crescendo todos os dias,
entre o fogo e o amor.

Então, meu coração também pode crescer.
Entre o amor e o fogo,
entre a vida e o fogo,
meu coração cresce dez metros e explode.
– Ó vida futura! Nós te criaremos.”
Carlos Drummond de Andrade

Esse poema ♥ 

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A fera e o tolo.


Eu estico meus braços, pela linha infinita
Fecho meus olhos, eles se negam a ver
Meu coração bate, em tons de fúria,
O vermelho dos teus olhos, alcançou-me
Sem muita piedade - assim como deve ser.
Teus passos, precedem meu fim,
Lentos, ritmados,
Tu vens, com trejeitos de felino,
Eu, espero-te - sucumbir nas tuas garras, enfim.
Quem me dera - pobre homem,
Poder conter esta fera,
A buscar seus condenados
Tolos, a desacreditarem de seu destino,
A buscarem - tolos, pelo apelo divino.
Somos Todos nós?
Quem sabe, Talvez.



~~  ~~ ~ Quando procurava uma imagem para capa do post, lembrei-me de Jigoku Shoujo! ♥
"Pobre sombra envolta em escuridão. Tuas ações trazem dor e sofrimento à humanidade. Tua alma vazia afoga-se nos teus pecados... De que forma desejas ver a morte?" Ippen, shinde miru?


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

- Não sei o que dizer, só sentir.


Ontem, domingo 22/02/2015, aconteceu o 87º cerimônia do Oscar. Sabe, eu nunca me interesso em assistir essas premiações... Geralmente são longas, chatas, o importante é depois saber quem venceu (nem sempre). Porém, ontem eu mantive meus olhos abertos à premiação, por motivo não menos importante: o tributo da minha diva Gaga ao filme "The Sound of Music", aqui no Brasil o título é "A Noviça Rebelde"

A notícia que ela iria se apresentar saiu há pouco tempo, e os littles (como yo), já ficaram em êxtase. Gaga se apresentou no Grammy com o Tony Bennet, levou um gramofone para casa, mas ontem ela se apresentou sozinha e em frente à toda Academia do Oscar. Algumas pessoas estava a desdenhar sua apresentação, antes mesmo dela acontecer,"O que essa mulher vai fazer lá?", "Vai ser um flop, por que é ela que vai performar". Subestimavam sua capacidade de fazer algo impressionante, sem precisar de toda sua "montagem" . Porém, a destilação ridícula de veneno dos haters não apagou o brilhou ( e nem apagaria) de sua apresentação.

Eu assisti ao vivo, pela TNT. À todo momento anunciavam, "... mais tarde, Lady Gaga", 1:00 da manhã e ela ainda não havia se apresentado. Mas, eu esperei, apesar de estar morrendo de sono. E, sinceramente, valeu MUITO a pena ter esperado. Quando ela começou.... "The hills are alive... With the sound of music...." Meu coração, que já não estava muito bem, disparou feito louco, e eu não conseguia acreditar que era real. Eu já sabia da sua potência vocal, acompanho a carreira dela desde +/- 2010, porém eu fiquei impressionada com a afinação dela nessa apresentação.... Estava perfeita, na medida certa... E aquela orquestra... Foi algo divino! E, no final, vê-la ovacionada de pé por artistas tão importantes, foi merecedor demais!! 

 >>Algumas fotos da apresentação que tirei do RDT Gaga (o melhor fã-site que eu conheço)


Gaga / Oscar - Início




Ela chorando  ♥ Foi de cortar o coração.
Eu fiquei tão feliz por ela... Por nós, Littles Monsters... Gaga estava animadíssima para a apresentação, sempre postava sobre seus ensaios. E, simplesmente, ela pôs todo seu amor à música durante a performance... Interpretou, dominou o palco e, no final, chorou de tamanha emoção. No início de 2014 eu relatei aqui , o quanto Gaga foi massacrada pela mídia e pelos "haters" em 2013 e, em 2014 não foi muito diferente. Destilavam sobre fracassos, vendas de ARTPOP, "flops" em tudo que fazia, até sobre seu físico falavam mal... Nós litte monsters VERDADEIROS ficamos ao lado dela em todo esse momento difícil em sua carreira, e hoje estamos extremamente felizes em ver os bons frutos do Cheek to Cheek, e, agora, essa apresentação inesquecível no Oscar! Podemos chorar com ela, dizer o quanto fora maravilhosa, fez história apenas com sua voz, seu taleto nato! Não dá para descrever o quanto me sinto orgulhosa da Gaga.... Ela é uma artista completíssima, não tem mais o que argumentar.

Gaga na Festa pós-Oscar da Vanity Fair ~ Incrível não?
Incrível ver tantos artistas comentarem sobre ela no facebook, twitter.. Ela dominando as redes sociais.. Esse ano está sendo muito bom para ela! Noivado com o lindo Taylo Kinney (Entre os assuntos mais comentados essa semana), Grammy para CTC, segundo álbum de jazz vindo, produção de novo álbum de pop, a apresentação no Oscar que arrancou elogios de todos! Enfim... Ela deve estar nas nuvens! Merecedora! *-*

Olha aqui a apresentação lacradora apenaxxx



domingo, 22 de fevereiro de 2015

~ O Primo Basilio!



"E Luísa tinha suspirado, tinha beijado o papel devotamente! Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades, e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas, como um corpo ressequido que se estira num banho tépido; sentia um acréscimo de estima por si mesma, e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante, onde cada hora tinha o seu encanto diferente, cada passo condizia a um êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!

Ergueu-se de um salto, passou rapidamente um roupão, veio levantar os transparentes da janela... Que linda manhã! Era um daqueles dias do fim de agosto em que o estio faz uma pausa; há prematuramente, no calor e na luz, uma certa tranquilidade outonal; o sol cai largo, resplandecente, mas pousa de leve; o ar não tem o embaciado canicular, e o azul muito alto reluz com uma nitidez lavada; respira-se mais livremente; e já se não vê na gente que passa o abatimento mole da calma enfraquecedora. Veio-lhe uma alegria: sentia-se ligeira, tinha dormido a noite de um sono são, contínuo, e todas as agitações, as impaciências dos dias passados pareciam ter-se dissipado naquele repouso. Foi-se ver ao espelho." O Primo Basílio, Eça de Queirós. Editora Martin Claret, Série Ouro. Pág. 160 - 161.
" Vim saber esses dias que o primeiro parágrafo ali, está presente na música 'Amor, I love you' de Marisa monte *0* A imagem acima é de uma minissérie da Globo... "
Terminei o Primo Basílio! Sim, demorei um pouco, mas o meu livro é pequeno, as letras eram minúsculas, e a cada 10 páginas que eu lia, minha vista cansava um pouco, sem contar os dias de movimentação em casa que me impossibilitam de fazer qualquer coisa... Por isso, demorei. Porém, em todo livro quando alcançamos o final, vem aquela vontade de devora-lo até acabar, e com esse não seria diferente.Por ser o texto integral (sem recortes, o original do autor), o seu português era lusitano, bem rebuscado. Porém, dá para seguir de boa... Uma coisa que me incomodava, mas é uma qualidade interessante, eram as descrições bem detalhadas do autor. É bom para visualizar o ambiente, mas eu não gosto muito.


Bom, a história é aquela, a qual a maioria conhece. Luísa, uma moça de 25 anos, burguesa, loira e bonita é casada com Jorge e são o tipo de casal perfeito (mesmo não tendo filhos). Certo dia, Jorge tem que viajar a trabalho e Luísa, coitadinha, fica sozinha em casa com suas duas empregadas, a megera Juliana e a cozinheira Joana. Ela sente-se sozinha, desenganada por ter seu querido maridinho longe durante tanto tempo, porém seu primo e antigo namoradinho Basílio aparece para "consolá-la". E o resto todo mundo já sabe. Trocam cartas, Juliana rouba-as, ameaça Luísa e assim desenrola-se... Eu assisti o filme, e tudo é muito diferente. A história é passada no Brasil, as cenas, apesar de terem a essência das originais, foram muito alteradas, faltam alguns personagens... Bom, temos que relevar, afinal são "adaptações", a visão de alguém sobre obra do Eça de Queirós.

Eu vi como Luísa uma boba, sonhadora, menininha "mimadinha", que vê no relacionamento de Basílio uma aventura, a qual deveria se jogar. Basílio um dândi (um homem que vive superficialmente, que gosta de luxo ~explicação melhor no link ), romântico de boteco ( seus sentimentalismos são tão bléeeh rsrs), aproveita-se da falta de raciocínio de Luísa para aproveitar de seus "atributos". E Jorge, hm... Marido ciumento, mas muito zeloso e eu acredito que ele realmente amava Luísa. Mesmo no desespero ao saber que tinha sido traído, ficou ao lado de sua esposa. Quando estudei realismo (movimento o qual a obra pertence), não pude ler o livro, mas dizia-se que faziam críticas à burguesia. Quando li, realmente, consegui ver isso perfeitamente. No caso, um casal visto como perfeito, mas cheio de superficialidades e podres. Mas, ele não critica a burguesia somente no triângulo "Basílio - Luísa - Jorge", por exemplo, Leopoldina, amiga de Luísa do colégio, era uma mulher casada e vivia inúmeros "casos" e era muito "falada" na cidade. Tínhamos também o Conselheiro Acácio, que relacionava-se com sua empregada e esta o traía com outro homem, e por aí vai....

Bom, não sei muito bem escolher personagens favoritos nesse livro. Todos tinha algo que eu simplesmente não gostava. Mas, acho que Sebastião era o que eu mais simpatizava. Grande amigo de Jorge e Luísa. Era meio "bobinho", mas estava sempre disposto a ajudar e foi quem praticamente "salvou" Luísa (apesar dela morrer no final). Gostava de Leopoldina também, era uma mulher desinibida, namoradeira, mas me parece que ela não se importava com os falatórios... Foi um livro que eu simplesmente adorei ler, tinha personagens cômicos como D. Felicidade, uma senhora amiga da família, apaixonada pelo Conselheiro Acácio, mas totalmente rejeitada por ele ( Chega a usar de vodoo kkk)... Dá para sentir ódio, pena, dor, você acaba sentindo junto com os personagens, é incrível.  Estou com vontade de ler "O Crime do Padre Amaro", é do mesmo autor ;)
Enfim, agora vou partir para meu livrinho de contos do Edgar Allan Poe! Suspense e Terror *-*


- Embriaguez


Bebi - aos goles, goela abaixo
embriaguei-me, naquele muquifo da esquina
embriaguei-me, em tua palavras
com gosto de uma deliciosa malícia.
tuas mentirinhas dengosas
das tardes calorosas,
de uma tarde de domingo, meu menino.
Ah, como embebedo-me de prazer!
tua voz, escancarada de mistérios,
tem gosto de puro vinho
do mais refinado, aquele gosto apurado
para degustar durante a noite,
nós dois assim, bêbados,
extasiados, em amor,
em tua poesia, assim descrita,
e - meu amor, tão saboreada.

sábado, 21 de fevereiro de 2015

- Tudo em amor, em paz



Aqui estamos nós
Juntos - os dedos entrelaçados
Unidos.
Aos poucos, formamos um só
Em essência, muito além da consciência,
Daquilo que nossos sentidos podem ver.
Ele está ao meu lado.
Estamos mudos, petrificados.
Enraizados neste mundo
Sem pretensões de fugir
Ele está aqui - nada mais,
e é tudo em amor, em paz.


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Prosa do Dia! - 18/02/2015



Faltam apenas algumas semanas para o começo das aulas na universidade e eu não sei o que pensar! Será que vai ser bom? Divertido? Vou me dar bem com meus colegas? Enfim... Só vou saber na hora! Por enquanto vou aproveitar minhas férias, acompanhando meus animes queridos e lendo meus livros! Bom, atualmente estou a assistir Binan Koukou Chikyuu Bouei-bu LOVE! (confesso que peguei o nome no google rs.) Akatsuki no yona, Fairy Tail e Durarara 2X. Bom, todos esses animes ainda estão em lançamento, porém Akatsuki no Yona eu comecei a assistir semana passada :) E é sobre esse anime e Binan que venho falar hoje! hehe

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

- Nunca pareceu tão triste



os dias nunca pareceram tão tristes
minha língua, não mais sente,
os antigos gostos,
doces - amargos, salgados, vívidos.
aquelas lágrimas, antes quentes,
estocadas de fina pureza
jamais foram tão frias,
despercebidas neste mórbido rosto.
o andar - pesos duros
nunca foram tão descompassados.
em mim, tudo, tudo parecem apenas
formas clichês, pouco estudadas.
Calculadas,
escritas em uma noite de inverno,
gélido - onde minhas mãos
esteve por linhas retas,
pouco arredias,
que traçavam toda minha digna ruína.
nem mesmo o raiar de sol da manhã
nem mesmo o teu sorriso,
nem a vida, nem a história,
podem me transformar
pois, tudo isso, são formas de minha ruina,
e, meus sentidos não mais sentem nada.

______________________

Acho que devo estar a perceber. Tenho tantas faces. Meus poemas são como libertações desses meus outros "eu's" escondidos aqui dentro. Serão as minhas "sombras"? 



o silêncio dos livros: Yohey Horishita

o silêncio dos livros: Yohey Horishita: Yohey Horishita




Sabe aquelas páginas que você visita e já fica "In Love" ? Pois bem! Essa aqui mesmo...
As postagens não são muito frequentes, mas se postarem 1 imagem em duas semanas para mim estará ótimo... Ontem passei um bom tempo admirando cada imagem que aparecia, sentindo-me completamente hipnotizada pela página! As fotos parecem poesias postas em cores, e por se tratar de livros me deixaram ainda mais apaixonada (♥)Tanto que até estou fazendo uma postagem sobre ela em meu blog hahah! Não sei quem é o idealizador desse blog, mas já o considero muito! Que belo trabalho *-*


sábado, 14 de fevereiro de 2015

- Canto dourado.




Sinto a beleza do canto,
Dourado, soar da lua cheia
Agarrado, dialogando, 
Com minha triste solidão
Minhas lágrimas se extirpam,
Ao sentir tuas ondas etéreas.
O canto dourado, também solitário
Invade-me, vibrando em meus nervos
Dá-me sua mágica, branda,
Se escondendo em minha alma
Estranha calma,
Em jubilo, em novo ser.


Não sei quantas almas tenho - Fernando Pessoa



Não sei quantas almas tenho

"Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,


Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: “Fui eu?”
Deus sabe, porque o escreveu."

Não sei quantas almas tenho - Fernando Pessoa

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Prosa do dia - 11/02/2015 ~ 2014 who? kkkkkk


~ (não tinha percebido que coloquei 2014 no lugar de 2015 (falha nossa kkkkk) ~ 
Bom, não há nada de mais interessante para comentar. Afinal, tudo que tenho feito eu já disse aqui e... Não vale a pena comentar de novo,não? Assisti o Grammy no domingo, mas um prêmio para minha Lady (♥), enfim... Como estou totalmente sem criatividade e sem o mínimo de inspiração para sentar e escrever alguma coisa, do que eu vim falar? .... AMOR DOCE!  Sim ~ rsrs ~ Eu jogo Amor Doce, tenho 17 anos, quase 18 e jogo AD, tudo bem é só diversão ~srsr ~. Ah, não é tão idiota assim, apesar de eu achar a docete uma anta, fofoqueira, que se finge de santa, mas vá lá. 

Bom, como aqueles animes Harém inverso, quase sempre a protagonista é uma bobona e os rapazes são maravilhosos, AD é nessa Vibe. Castiel é Tsundere, Nathaniel acabou de sair do armário (falarei sobre isso mais tarde... rsrs), Kentin passou pela transformação do século, Armin é um nerd meio sem-noção (mas eu o adoro), Lysandre vive no mundo da lua e Alexy é meu uke favorito do jogo ( Shippo com o Kentin pra variar rsrs), e por ai vai. Só sinto falta de um paquera com madeixas longas e negras, mas tudo bem.



Ontem me acabei no episódio 24. Nathaniel emancipado (saiu do armário quer dizer rsrs) depois que sofreu o pão que o diabo amassou nas mãos de seu querido papai. E... Hm, quem deu a dica para ele? Seu querido rival (SHIPP) Castiel! Enfim, Nath se mudou para seu próprio apartamento, mudou o visual e está muito mais ousadinho (safadinho rsrs.) Particularmente, eu A-D-O-R-E-I a mudança, Ele já era fofo nerdinho, certinho, ele não perdeu seu senso de responsabilidade, mas está mais ousado, "atirado" heheh.  Sobre seu visual, quando eu olhei pensei...  Nossa, ele está tão Gay! Lindo, estiloso e provavelmente cheiroso. Só não gostei muito dessas penas na roupa...... Brega!
Ele é meu paquera favorito (empata um pouco com o Cassy, mas ainda prefiro ele♥)


A docete está desmaiada. rsrsrs JURO QUE IMAGINEI ELE DIZENDO ISSO AO CASTIEL, TIPO:  ~ SÓ VAI """TER"" DEPOIS E SE VOCÊ SE COMPORTAR ~
Bom, nesse episódio que gastei mais de 1000 pa's (joguei duas vezes) Nath tem interesse em adotar um gatinho (ooown ♥) e quer ir ao pet-shop. Ele convida a docete para ir com ele (de praxe) e ela que não é boba nem nada, vai. Enfim, como eu disse Nath pode ter mudado um pouco, mas fiquei feliz em saber que ele ainda continua responsável. Estava disposto a saber sobre os cuidados com o gato, alimentação, higiene.. Ele queria pensar bastante antes de adotar, na verdade, adoção é um processo que não pode ser feito atoa. No final de tudo, ele acabou adotando uma gatinha, da raça Sagrado da Birmânia, e a chamou de "Branca" (tão original ♥).
Minha docete, Branca e Nath ;)
A única coisa que não tinha curtido muito no visual do Nath foram as penas horríveis de "ombreiras", mas ainda bem a Chino, depois de uma votação, tirou elas.
peguei desse tumblr (http://kizmetcandy.tumblr.com/) Bem melhor!
Bom, a mudança deixou ele 10 anos mais velho, até parece um professor sedução que chega para perturbar a mente das alunas (rsrsrs nunca tive um assim :[ ) Na primeira vez que joguei não consegui a imagem com ele, mas depois acabei fazendo tudo certinho e consegui! O mal do AD é que tem horas que eles complicam demais e temos que gastar muitos PA'S para continuar... Vai-se meus créditos, mas é bom! Divertido pelo menos. Eu só espero o dia em que ou a docete fique com alguns deles ou meus shipp's se realizem Kentin x Alexy e Castiel x Nathaniel kkkkkkkkkkk #MomentoAlice


segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

- Sangria



Entre aqui, aconchegue-se
O sol não se escancara de tal jeito
Pode enrolar-se nas cordas, de sombras
E sangre até que finde o dia
Pelos poros, raios te agridem
Estanca teus anseios
E, tudo apodrece, nas tuas veias.
Este vermelho - rubro
Não se guarda, para sempre
Escurece, fere
E morre - assassina-te, lá dentro
Deixe escorrer, doce criança
Aqui, ali, no quarto escuro
Longe de todo o mundo, inseguro
Dê mais espaço, então vem o futuro.



sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Prosa do Dia - 06/02/2015



Oi, oi oi.! 00:30 e o que eu estou fazendo aqui no blog? Na verdade, estava dormindo, mas acabei acordando e... Enfim. Esses dias têm sido um pouco tediosos. Dentro de casa o dia inteirinho, vivendo no ócio. O que tenho feito para passar o tempo? Lendo o Primo Basílio, de vez em quando A Sombra interior e, quando estou com vontade de ler algo mais distante, leio o livro de Wicca ou algo de Filosofia. Claro, sem contar nos meus avanços nos projetos, nos acessos do Face ( não dá para ficar sem né? ) e os animes, e só. Bom, minhas férias se resumem a isso. E só. Chato não? Minhas amigas estão viajando, outras trabalhando então... Fica meio difícil se encontrar, até para se falar. Mas... Enquanto estou aqui, na preguiça, vamos aproveitar, não?! 

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

- Diálogo: Fomenta-me, alma.



"Teu coração, este bravo guerreiro
Jamais pertenceu a este lugar"

- Sim, este meu coração
sempre esteve mais para lá
do que pra cá.
Mas, para onde devo ir?

"Para onde ele possa
estar, sem diminuir
Não está tão feliz aqui
Corra, antes do tempo ruir"

- Estou à direita,
talvez à esquerda
No meio do caminho,
bem à espreita.
Como, como poderia partir?

"Não há mais medo,
Nunca deixe se afligir.
O que mais poderia tu,
perder neste lugar?"

- Caminhos tão frios,
Tudo se vai, sem relutar
De certo, não há mais nada a perder.
Eu posso continuar a caminhar

"Vamos, estaremos juntos
Quando chegar, 
teu nobre guerreiro
Jamais esquecerá
O que é Amar."

--------- x --------
Acho que nunca demorei tanto para encontrar um título para um poema. x-x


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

- Felicidade?



Às vezes eu fico pensando na necessidade de algumas pessoas em sempre parecerem tão felizes. "Seja feliz o tempo inteiro", "Sorria e esqueça os problemas"... Put'z, não consigo pensar desse jeito. Não sei se é porque sou pessimista e diversas vezes fico maquinando meus problemas, ou porque sou "chata" mesmo e não consigo ver o lado bom da vida. Sim, claro, a vida sempre tem um lado bom, mas nem sempre tudo está bom. Não que todos tenham que parecer tristes e desiludidos, porém tem gente que exagera na "alegria de viver"... É o tempo inteiro rindo, postando frases de como o dia/semana foram maravilhosos, frases de superação... Enfim, coisas que todo mundo sabe e já viu.

estranho vermelho

há um toque de intenso vermelho que consome a minha pele o vermelho das tuas unhas a cor rubra que pinta os teus lábios...