segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

- Sangria



Entre aqui, aconchegue-se
O sol não se escancara de tal jeito
Pode enrolar-se nas cordas, de sombras
E sangre até que finde o dia
Pelos poros, raios te agridem
Estanca teus anseios
E, tudo apodrece, nas tuas veias.
Este vermelho - rubro
Não se guarda, para sempre
Escurece, fere
E morre - assassina-te, lá dentro
Deixe escorrer, doce criança
Aqui, ali, no quarto escuro
Longe de todo o mundo, inseguro
Dê mais espaço, então vem o futuro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Just another day...

Oh, eu aceitaria umas duas ou três Ou outras maneiras de viver Mas hoje eu não vou ser tão dura comigo mesma Eu vou caminhar so...