terça-feira, 7 de abril de 2015

"Eu sou um ótimo personagem de mim mesmo"




"Eu me abandonei por quase inteiro faz alguns anos. E com o que me sobrou, descobri através de uma duvidosa e insistente intuição o caminho que devo escolher, a me botar no eixo, a me botar no trilho, a me trazer de volta, sem precisar sair dos meus próprios passos. Uma escolha que me grita e me exige e que, se escolhida, mudaria tudo o que tenho sido, sem precisar nada mudar. Mas eu nunca a escolho, apenas tento voltar pelo caminho que me perdi, e nem isso consigo mais. Eu sou um destino em queda livre. E pelo que não sou e pelo que deixei de ser, acumulo esta sutil angústia a me causar pressões e desequilíbrios que além de sentir, somente eu enxergo. Para o mundo e para os outros eu estou inteiro, eu estou bem, irradiando felicidades. Eu sou uma junção de fragmentos, todos fora do lugar.
Eu sou um ótimo personagem de mim mesmo."

(Guilherme Antunes)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...