sexta-feira, 3 de julho de 2015

.e o fim se repete.



o mundo sempre pareceu
envolto por ondas de névoas
estamos no fim do mundo, 
constante fim.
não sei onde existe o bem
não sei onde habita o mal
ou, esses seres de cultos -
todos eles são estranhos para mim.
olho todos os lados - presencio guerras
aqui dentro de mim - dentro de você
nos céus, em todas as terras,
entre gigantes e anões
entre - ditos - pequenos anjos e demônios
que enfim são - essencialmente,
humanos.
sempre lutando pelo seu fim. 
constante fim.

2 comentários:

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...