segunda-feira, 7 de setembro de 2015

.dissimulado




Eu vejo essas linhas
e me afasto dessas palavras
não são fidedignas ao que sentes
mentes! mentes!
textos que nada me dizem
deixe-me rir - és tão dissimulado...
antes, eu tolo a acreditar
e permitia-me chorar ao te ver,
mas hoje! Ah! hoje!
como sou feliz.
ainda te vejo ( poderia dizer que te quero )
mas esse teus melodramas deixam-me entediado...
já não sou mais garoto,
em tempo de amor.

2 comentários:

  1. não sei o motivo, mas gostei da sonoridade ao recitar ''não são fidedignas ao que sentes
    mente! mente!''
    muito gostoso de se ler
    http://gap-gap-gaphae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Obrigada :] Gosto dessa sonoridade tb...
      Abraço, sigo seu blog!

      Excluir

PERDÃO

Eu deveria pedir perdão A mim mesma. Pelas histórias inventadas Os sentimentos perdidos E as palavras mal explicadas Eu deveria p...