sábado, 3 de outubro de 2015

Continuo a correr..


Eu corro o tempo inteiro
Eles riem... Riem!
E eu... Entristeço-me?
Não, não estou triste... 
Nem tampouco feliz
Estou aqui, insistindo,
Na verdade,
 falta-me lograr este caminho
E eu sei, que poderia agarra-lo
Mas, não posso
Então permaneço.
Sei que já escrevi
E li a liberdade 
Ela parece tão bonita
Inspiradora
Enche os olhos... 
"Ah... As borboletas"
Está em todas as linguas,
Só que... Hoje, de tão linda,
Assusta-me!
Envolve-me em correntes,
 enganando sua própria premissa
Sobre tudo, sobre o mundo
Essa tal fio da liberdade,
nem os loucos - ah, livres na mente? 
E eles riem.. Eles riem...
E eu, continuo a correr.


Um comentário:

Linguagem do corpo

Os olhos voltados pra cima A boca seca Os lábios trêmulos  Os dedos que se fecham Meu corpo denuncia O que a palavra não r...