sexta-feira, 30 de outubro de 2015

desencanto.




sua voz é um canto desagradável
não gosto de tê-lo aqui,
por favor, este sorriso não pertenci a ti
sinto que seus olhos riem de mim
talvez, seja desprezo
e eu não consigo me acostumar.
tuas palavras sempre são amargas
nem parecemos do mesmo espaço
criados pelos mesmos braços.
quando estás ao meu lado,
em casa, a noite parece tão estranha
sinto que tentas me provocar a todo instante
sinto que queres tomar minha vida,
meus passos,
como se minhas entranhas te pertencessem.
queria me afastar de ti,
sair desse cruzamento...
vou, mais uma vez, esconder os sorrisos
engolir este amargo
olhar em teus olhos
e tentar esquecer do nosso sangue.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O estranho

Todas as noites Uma névoa de letras E palavras soltas Entre nós e caminhos Feitos e desfeitos Debatem entre si E nesta pe...