sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Não te conheço mais.



Depois de alguns anos
Eu volto ao teu campo de visão
E, então, também consigo te enxergar
Melhor do que antes
Entristeço-me ao te ver tão longe, menino
Longe de mim
Longe do mundo....
Tão disperso de tudo
Que mal te fizeram?
De longe, pude te ver
Mas, não sei mais sorrir
Direcionar-me a você
Sem me lembrar da nossa quase
Irmandade
Talvez, eu não saiba mais o que
É Amar você
Não te conheço mais...
Apesar de que ainda dói.
Clamarão que sou indiferente
Insistirão que devo ir até você novamente
Minha tentativas
Já não me dão tantas esperanças
Da tanto falhar
Cansei.
Sei que deve estar mergulhado em estranhos lugares
Que te levaram a crer serem reais
Mas, eu não sei mais como te apanhar
Tudo sempre perecerá longe de mim....


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Linguagem do corpo

Os olhos voltados pra cima A boca seca Os lábios trêmulos  Os dedos que se fecham Meu corpo denuncia O que a palavra não r...