terça-feira, 1 de dezembro de 2015

prosa do dia 01/12/15.

      
       Estamos no dia 01/12/2015, pertinho do Natal. Mais um final de ano chega... E sempre temos aquelas promessas e expectativas de fim de ano. A mesma coisa do ano passado; 2014, passei no vestibular e um brilho cego insurgia nos meus olhos... Nossa, quanta ansiedade! Acreditava que seria incerto, afinal a experiência da universidade era nova para mim, mas eu preservava algumas expectativas...Como sempre, pensei em fazer de tudo para me enturmar mais, ser um pouco mais fácil de fazer amizades. Então... 2015 chegou e me abateu com toda tranquilidade. Resumindo: Greve, meses sem aulas, medos, tristezas... Não consegui me enturmar tanto, mas descobri que não preciso (mesmo!) me forçar a isso e, sobre a outra expectativa, aceitei que é algo meu mesmo. Pessoas são assim. Não vou me martirizar mais. Acho que, somente agora eu consegui a me acostumar a esse meu jeito. É difícil não aceitar a si mesmo e quando começamos a trabalhar isso, entramos mais em sintonia conosco. 
      Entretanto... Apesar de tudo, fiz algumas coisas interessantes esse ano. Algumas expectativas minhas foram frustradas, mas tive ganhos enormes. Conheci pessoas ótimas, aprendi muito mais sobre mim, ganhei muito mais aprendizado sobre diversas outras coisas. Mesmo aos trancos e barrancos, tive as melhores aulas da minha vida, seja dentro ou fora de uma sala. Interessante, aprendi a observar melhor as pessoas, ando treinando isso cada vez mais! E, dessa forma, passei a olhar melhor para dentro mim também. Quando se quer estudar as pessoas , como é o meu caso, tem que saber olhar para si mesmo. Você é seu próprio objeto de estudo. Tenho certeza que vou ter alguns surtos nessa jornada na universidade, mas espero poder me acostumar a cada coisa que eu desvendar. 
     Falo muito da universidade porque minha vida agora está toda em torno dela... Tenho minha vida, CLARO, fora do ambiente acadêmico, mas é tão tediosa que eu prefiro nem comentar. Agora, estou aqui, de "férias forçadas", porque meu curso está com falta de professores e não pode começar as aulas junto com os outros. Triste, mas é a verdade.  Eu até gostaria de estar em aula agora, mas vou respirar antes de conhecer um semestre letivo de verdade. Então... Enquanto isso, vou terminar de postar minha Fic no NYAH!, terminar de escrever outro projeto, assistir animes, ler meus livrinhos atrasados e escutar todos os meus faves :333

Um fato desinteressante: Eu não suporto o mês de dezembro. Tem Natal [só gosto do panetone. De frutas!] , promessas, "Que 2016 traga...", festas desinteressantes e etc...




5 comentários:

  1. Vou ser franca contigo, não curto essa ansiedade de final de ano... Eu acho que as pessoas deviam se dar conta que não é hora de ficar correndo feito maluco, é hora de desacelerar, respirar fundo e sentir de fato os pulmões inflando dentro de si.
    Não que eu ache também aquilo de ser um momento de reflexão... Quando a gente devia ter feito isso durante todo ano.

    Melhor é não prometer nada para o próximo ano. é bom ter uma meta... Mas, nada absurdo e improvável. Ter uma meta realizável, que vá trazer bons frutos e sem pressa... Sem essa ansiedade descabida.

    Esse lance de se enturmar em faculdade (ou em qualquer lugar, como até na web) é algo que é melhor acontecer naturalmente ^^"

    Não desanime com essas férias forçadas, como você mesmo escreveu, tire o maior proveito possível dela!

    Outra coisa, acho seu jeito de ser ótimo. (A Golden moon pensa: "A Mel pensa que me conhece u.u"... Bem, conheço um pouquinho, né? O pouco que eu conheço já o suficiente para tirar minhas pequeninas conclusões)

    E o gif de Usagi Drop é muito fofo *-* (Tô lendo esse mangá \o)

    Abração de panda devorador de bambu ^^"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando dezembro se aproxima eu já imagino... E, agora, no inicio... A tendência é piorar...! Todo ano é a mesma coisa rsrsr
      Meu problema ano passado foi ficar cheia de expectativas e depois me frustrar ( e muito) ... A ideia da meta é ótima, não nos deixa muito ansiosos e se não atingirmos a meta, podemos dobrar a meta, não? rsrsrsrs

      Eu sempre fui muito agoniada com essas questões de inserção na turma... E, por isso, sofria muito... Mas, percebi que não preciso me forçar e, como você disse, é melhor acontecer naturalmente... Tenho 5 anos de jornada!

      Fico feliz por poder adiantar e ajustar muitas coisas durante essas "férias", na universidade é apenas trabalho, leitura, seminários, sobra tempo pra nada! Tenho mais que aproveitar mesmo :P

      Também gosto do seu jeito de ser, Mel! Vc é muita amigável ♥ E, tenha certeza de uma coisa: vc me conhece bem mais do que muitas pessoas do meu cotidiano :p

      Usagi Drop é um dos animes mais amorzinho que já assisti ♥ Onde encontro o mangá? =D

      OBS: Pandas são fofos!

      Excluir
    2. *muito amigável ~ ignora o erro~

      Excluir
  2. A vida que flui via inesperado preferimos perder à espera.
    GK

    ResponderExcluir

PERDÃO

Eu deveria pedir perdão A mim mesma. Pelas histórias inventadas Os sentimentos perdidos E as palavras mal explicadas Eu deveria p...