sábado, 9 de abril de 2016

Demasiado



Preciso somente de um momento de silêncio
Para fechar os olhos
E olhar para mim, somente para mim
Estou carregado de energias dos outros
E necessito das minhas
Para me satisfazer
Colocar os pontos nos is
Soltar-me de tudo
E poder voltar, cheio de mim.
Há tanto barulho nos outros 
Tenho de suportar os meus também
Eles gritam em meus ouvidos
Eu preciso fechar os olhos
Desligar todos os sentidos


Eu preciso de mim um instante
Apenas um instante.
Não peço nada demais.
O demasiado é irritante.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opacidade

Sempre estive entre as luzes, Procurando por mistérios E contendas que nunca foram minhas Os corredores, Antes iluminados p...