quarta-feira, 6 de julho de 2016

Durma bem, meu menino...



Dorme bem, meu menino.
Os anjos não estarão mais ao teu lado
Podes contar comigo, se quiser.
Mas eu não posso carregar tudo sozinho

Tens este estranho talento de menino
De chorar por causas pífias
Cansar por qualquer dor
E querer deixar o outro te ferir

Já te disse, menino, não quebre teus espinhos
Mas tu não escuta, não entende..
Casou-se com a dor - e, à noite,
Só tem seus pensamentos para o alheio

Pobre menino desajustado.
Continuarei aqui, contigo.
Mas escutarei calado,
E tu, então, saberás que eu estou correto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

desculpe, querida

desculpe, querida se minhas palavras são incontidas se meu toque te abomina se o meu sorriso e o meu corpo não são o suficient...