quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Incidir



Espero a tarde se estender
E quando o sol se esconde no horizonte
Eu vejo os raios vibrando sobre as nuvens
Formando combinações diversas
Tal como sinto tuas palavras aqui dentro
Incidindo sobre os meus dedos
Irradiando-se por toda a minha pele
Encosta em meu âmago
Mistura-se a tudo que já sobre(vive) em mim

Então o sol se esconde
E a lua surge imponente sobre os céus
Está a tua espera, brilhando em tua luz
Ela se mostra cada dia mais sincera
Mais em entrega
Chegam-se as estrelas distantes
As mais antigas
Aquelas que já estão mortas...
Descansam sobre as nuvens que restaram
Os sentimentos escusos
A procura dos raios vibrantes
Que incidem sobre a minha alma

-G.MOON

2 comentários:

desculpe, querida

desculpe, querida se minhas palavras são incontidas se meu toque te abomina se o meu sorriso e o meu corpo não são o suficient...