quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Infinitos segredos





Somos eternos
Infinitos
Em nossos próprios segredos
Enquanto a noite se segue
Tu guardas por inteiro
Um fio de poeira do universo
Que se estende por todo conhecido
E te faz sentir-se mais que completo
São infinitos segredos
Que cerceiam o teu cosmos
Encontra-se a tua aura
Esconde-se nela
De costas para o teu horizonte
Só conheces a poeira sobre a tua palma
A poeira sobre a tua voz
E teus infindos segredos:
Apenas a morte os encontrarão.

- G.MOON

2 comentários:

  1. Nossos maiores segredos inacessamos nós mesmos, exceto pelas poucas pistas que nos eis nos medos.
    GK

    ResponderExcluir

poesia e prosa para esvair

O toque O cheiro, a sensação Os nervos que se estressam Os sentimentos que sobem à minha cabeça É sempre igual Seja ...