terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Prosa do dia - 28/02/2017

 

Esses dias eu tenho percebido algumas coisas... E simplesmente não posso deixar passar em branco. 

As linhas sobre este raciocínio realmente não podem ficar em branco.

Quando eu estou longe de uma "ambiente social", recostada em minha solidão, somente com as redes sociais e meus passatempos favoritos, os versos tentam fugir de mim.. Claro que, há momentos que eu me deito para dormir, quando eu reflito sobre as sensações passadas e presentes, surgem alguns versos e logo estou criando algo... Porém, parece que estar em maior contato com as pessoas me deixa mais alerta, absorvendo suas histórias, expressões, seus gestos sutis... Eu ganho novas sensações e isso me deixa ainda mais viva.

Eu sempre me achei muito observadora. Até hoje acredito que isso seja uma verdade imensa sobre mim, além de que absorvo muito o ambiente onde estou. Inspira a escrever, pensar sobre o mundo e refletir tudo que há para ver, para amar, construir.... Mesmo que eu prefira ficar sozinha e quieta em muitos momentos, às vezes é bom ter companhias e descobri-las é fascinante. As pessoas, por mais que compliquem as relações e o mundo onde vivemos, sempre têm algo a nos apresentar. Isso é bonito de ser ver, de compreender.

 Longo tempo que não produzo uma prosa do dia... Não esqueci a importância desse tipo de post pra mim... Mas são estas férias, apesar de que em muitos momentos estive vazia e precisando de reflexões escritas, preferi deixar tudo em mim... Hoje que quis abrir-me por aqui... ao menos um pouquinho...

 -G.MOON 



2 comentários:

Criança liberta

Queria ser criança liberta Criança nascida do verde louro Que grita aos sete ventos E pula de pés descalços  Sobre a terra ...