sábado, 4 de fevereiro de 2017

Voo Azul



Voar e voar
Para longe
No pálido azul do céu
Ao som daquela música
Aquele som vindo dos sussurros dos bons anjos
Enquanto meus olhos se fecham
E murmúrio das minhas asas se unem ao canto
Rasgo os pensamentos da terra
Indo ao embalo do infinito
Eu me inundo de poeiras das galáxias
Encantado pela ilusão de perdurar como deuses 
As nuvens jamais estiveram tão cálidas
Meus pés se esquentam e elevam-se sobre elas
A luz do sol se estende em minhas asas
Como um novo vigor e brilho desta vida
Enquanto os olhos se fecham
E o sussurro dos anjos somem, ao longe
O mundo lá embaixo foi apagado
Todo o horizonte azul se constrói em mim

- G.MOON

Um comentário:

  1. Sobre o meu coração hiroshima ei-la bombardeiro a voar solitária.
    GK

    ResponderExcluir

Linguagem do corpo

Os olhos voltados pra cima A boca seca Os lábios trêmulos  Os dedos que se fecham Meu corpo denuncia O que a palavra não r...