quinta-feira, 16 de março de 2017

Redoma




Talvez eu desse um ou dois passos
Talvez eu te visse ao horizonte
Meu - ao nosso horizonte cinza
Distante e de braços abertos
Esperando - infinita e ternamente
Por mim
Talvez eu não tenha sido feita pra ti
O sentimento cheio de cores 
estradas e linhas mal desenhadas
Sejam demais para mim
Grande demais pra uma alma
em redoma
A redoma me cerra
As mãos somem 
Os passos deslizam no horizonte
Tu estarás esperando o sorriso
O desenho, o nosso horizonte cinza
Mas a redoma se fecha
E me afoga em minhas próprias mentiras.


-G.MOON

2 comentários:

  1. Em cada um a um só tempo no seu próprio cativeiro, se misturam carcereiro e prisioneiro.
    GK

    ResponderExcluir

desculpe, querida

desculpe, querida se minhas palavras são incontidas se meu toque te abomina se o meu sorriso e o meu corpo não são o suficient...